O Torcedor #07

DATA ESPECIAL

“Amor!”

– Hum!

– Você não está se esquecendo de nada?

– Costumo não esquecer.

– Você sabe que dia é hoje?

– Claro!

– Pensei que você tinha esquecido.

– Como eu iria esquecer, amor?

– Você costuma lembrar da data dias antes. Dessa vez, nem comentou.

– Eu sei, eu sei. Mas não esqueci, pode ficar tranquila.

– Ah, que bom! Eu guardo com muito carinho este dia.

– Eu também! Mudou a minha vida.

– A minha também! Antes deste dia, eu pensava que não poderia ser tão feliz.

– Sinto a mesma coisa, amor! Foi como se tudo fosse renovado com a esperança de dias melhores.

– Nossa, tudo isso?

– Com certeza.

– Que lindo! Fiquei até emocionada.

– Só de me lembrar do dia, fico todo arrepiado.

– Nossa! Você sempre se lembrou do dia 30, mas hoje foi mais bonita a declaração.

– Foi um dia marcante!

– Para mim também, amor! É uma data linda, não é?

– Sim, se é! O dia de São Victor!

– Como?

– O dia de São Victor do Horto. É hoje, dia 30 de maio!

– Não acredito!

– É sim! Eu não iria esquecer esta data tão especial! O dia em que Riascos partiu pra bola e Victor com sua perna esquerda abençoada defendeu aquele pênalti no final do jogo e…

– Eu estou falando da data do nosso primeiro encontro. Nossa data de comemoração mensal!

– Ah, é! É mesmo. Coincidiu.

 – Oi?

– Você há de convir que eu me lembro dos dias trintas em todos os outros meses. Mas maio é o dia de São Victor. Importante para mim também e… Amor! Ô, Amor! Você está bem? Está andando mais rápido. Você está me ouvindo?

(Crédito da imagem: Pedro Nuin @pedronuin)

Publicado por Luís Fernando

Desde criança tive gosto por escrever e desenhar. Quando descobri Luís Fernando Veríssimo na minha adolescência, carinhosamente chamado por mim de Xará Veríssimo (mas isso ele não sabe, ou talvez já saiba!), formou-se o tripé atômico Leitura-Escrita-Desenho. Nas andanças da vida, meu caminho se desviou um pouco dessa área, graduei-me em Farmácia. Com muita ajuda de terapia e autoconhecimento, (re)descobri ser essa a minha paixão e meu chamado. Atacar de escritor, pelo menos por aqui. Na hora de escrever, eu misturo as minhas observações de mundo com os estudos sobre filosofia, livros que li dos diversos autores que me inspiram, animes e filmes que assisti, bato tudo no liquidificador e compartilho. É bem legal! A minha intenção é que o produto do meu trabalho possa tocar a alma de outra pessoa, assim como toca a minha. Espero que você se divirta ao ler as minhas histórias como eu me diverti ao escrevê-las.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: