O Torcedor #09

“Torcedor Harry Potter da Suíça” – Imagem: Reprodução/ www.uol.com.br/esporte

VÍCIO

“Tive um sonho estranho.”

-Qual sonho, amor?

-Sonhei que estava na sala de uma casa. As pessoas estavam sentadas em forma de roda.

-Hum.

-Daí, pediram pra gente fechar os olhos. 

-E o que mais?

– Fechei os olhos. Depois me pediram para mexer nos bolsos e tirar algumas moedas. Por sorte eu tinha uns trocados. Com as moedas nas mãos, pediram para estendê-la.

-Que sonho estranho.

-Muito estranho. Mas agora vai ficar ainda mais estranho. 

-Nossa, me conta.

– Com a mão estendida ouvi alguém se aproximar e mexer nas minhas moedas. E algo sussurrou no meu ouvido.

– Crendeuspai! O que sussurraram no seu ouvido? 

– Não fez sentido nenhum para mim. Era algo fora de contexto. A voz disse que era para eu me livrar de um vício, havia chegado a hora. 

-Hum…

-Se fosse na minha juventude, talvez faria sentido. Você sabe que eu gostava de umas cachacinhas a mais!

-Eu tenho uma ideia do que este sonho quer dizer.

– O que seria?

– O vício do frango.

– Quê?

– O frango.

– Que frango?

– O time do frango.

– Você está falando do Galo?

– Isso!

– Não, o Galo não. O Galo não é vício. É entretenimento… péra, time do frango?

– Você se transforma quando assiste aos jogos do seu time. Se perde, o seu humor fica péssimo. Tem vez que ganha e você fica bravo. Vejo que te faz mal, mas você não larga o frango.

– Nada disso. É do jogo ficar nervoso. E não é frango, é Galo.

– O sintoma clássico de vício é a negação. Você deve ter frangomania.

– Galomania.

– Viu? Você admitiu!

Publicado por Luís Fernando

Desde criança tive gosto por escrever e desenhar. Quando descobri Luís Fernando Veríssimo na minha adolescência, carinhosamente chamado por mim de Xará Veríssimo (mas isso ele não sabe, ou talvez já saiba!), formou-se o tripé atômico Leitura-Escrita-Desenho. Nas andanças da vida, meu caminho se desviou um pouco dessa área, graduei-me em Farmácia. Com muita ajuda de terapia e autoconhecimento, (re)descobri ser essa a minha paixão e meu chamado. Atacar de escritor, pelo menos por aqui. Na hora de escrever, eu misturo as minhas observações de mundo com os estudos sobre filosofia, livros que li dos diversos autores que me inspiram, animes e filmes que assisti, bato tudo no liquidificador e compartilho. É bem legal! A minha intenção é que o produto do meu trabalho possa tocar a alma de outra pessoa, assim como toca a minha. Espero que você se divirta ao ler as minhas histórias como eu me diverti ao escrevê-las.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: