Poeminhas ligeiros – “O BARBEIRO DE PLANTAS” #05

Vai KH!

Contexto.

Uma semana em que ocorreu ato midiático oficial.

Envolvendo obstrução intestinal.

E emprego do verbo relacionado à atividade do intestino (mais precisamente da porção grossa do órgão) em uma frase presidencial.

Ideia.

Análise semântica e semiótica da expressão debatida na semana.

Breve discussão.

O ciclo diário. É um fato.

Acordar-Comer-Depurar-Dormir.

Para não escandalizar usei depurar no lugar de KH.

Para não ser interpretado como escatológico.

Apesar de entender que o ato de KH é um ato higiênico.

Depuração do corpo.

Não à toa a palavra enfezado remete à alguém muito aborrecido.

Quem não ficaria irritado se não pudesse “desfezar” o corpo?

Enfim, o ciclo diário.

Acordar-Comer-Depurar-Dormir.

Não necessariamente nesta ordem, mas necessariamente com alguma ordem.

Algumas pontas não poderiam ser sequenciais.

Como Dormir e Depurar.

Corre o risco de sujar a cama.

Dormir e comer. Isso o faz sonâmbulo.

Acordar e dormir. Isso o faz narcoléptico.

Conclusão.

Quem usa a expressão “vai cagar” deseja o bem da outra pessoa.

Espero ter te convencido e desconstruído o sentido pejorativo do verbo e da expressão.

Portanto, cuidado com quem vocês mandam “ir cagar”.

Se desejam enviar o sujeito aos infernos.

O universo pode interpretar errado.

Publicado por Luís Fernando

Desde criança tive gosto por escrever e desenhar. Quando descobri Luís Fernando Veríssimo na minha adolescência, carinhosamente chamado por mim de Xará Veríssimo (mas isso ele não sabe, ou talvez já saiba!), formou-se o tripé atômico Leitura-Escrita-Desenho. Nas andanças da vida, meu caminho se desviou um pouco dessa área, graduei-me em Farmácia. Com muita ajuda de terapia e autoconhecimento, (re)descobri ser essa a minha paixão e meu chamado. Atacar de escritor, pelo menos por aqui. Na hora de escrever, eu misturo as minhas observações de mundo com os estudos sobre filosofia, livros que li dos diversos autores que me inspiram, animes e filmes que assisti, bato tudo no liquidificador e compartilho. É bem legal! A minha intenção é que o produto do meu trabalho possa tocar a alma de outra pessoa, assim como toca a minha. Espero que você se divirta ao ler as minhas histórias como eu me diverti ao escrevê-las.

4 comentários em “Poeminhas ligeiros – “O BARBEIRO DE PLANTAS” #05

Deixe uma resposta para talitaprato Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: