Poeminhas ligeiros – O Maior Romanceiro da Paróquia #08

DIA DA (MUSA) MOZA

Na estação de 1986
Na Plataforma 04 doze avos.
Descia uma alma pela senda da constelação de Sagitário.
Carregando nas costas umas tralhas vindas de Capricórnio.

Entrou no veículo de Peixes para chegar ao destino.
Veículo moderno, poderia ser um Tesla.
Porque é muito bonito.
Linhas belas e arrojadas. Elegante.

(Imprescindível dizer que naqueles planos 
não há nenhum impedimento tecnológico.
Tempo não é contagem de anos.
Tempo nem existe.
Tempo é um lugar.
Um lugar onde estou.
Aqui e agora.
Para continuar a caminhar
A jornada da evolução.)

Descia, pois, o veículo Tesla de Peixes contendo a alma com o espírito aventureiro do centauro arqueiro, cheia de energia.

Ultrapassou as fronteiras do corpo mental, deu uma paradinha no corpo astral e... uma pequena distração. Pouca coisa.

Sentiu cheiro de comida.
Mas pode sentir cheiro nesses planos?

Ah! Sei lá!

Ah, talvez uma alminha canina passando bem sutil ao seu lado na rodovia que se adensava. Sim, isso pode!

A luz, logo ali. O corpo físico.

Chegou.

E brilhou.

Chamada Talita, a menina.

Cativante.
Apaixonante.
Elegante. (Já disse isso?)

Ainda carrega a bagagem séria, aquela da casa do bode.
Mas na essência uma alma livre, divertida, criativa, resiliente.
Super Inteligente. Buscando evolução.
Consciente da sua missão.

Que privilégio poder acompanhar de perto a sua jornada.
Como seu parceiro de aventura.

Viva a sua revolução solar!
Viva a vida!
Viva Talita!

Para você, meu coração!

Publicado por Luís Fernando

Desde criança tive gosto por escrever e desenhar. Quando descobri Luís Fernando Veríssimo na minha adolescência, carinhosamente chamado por mim de Xará Veríssimo (mas isso ele não sabe, ou talvez já saiba!), formou-se o tripé atômico Leitura-Escrita-Desenho. Nas andanças da vida, meu caminho se desviou um pouco dessa área, graduei-me em Farmácia. Com muita ajuda de terapia e autoconhecimento, (re)descobri ser essa a minha paixão e meu chamado. Atacar de escritor, pelo menos por aqui. Na hora de escrever, eu misturo as minhas observações de mundo com os estudos sobre filosofia, livros que li dos diversos autores que me inspiram, animes e filmes que assisti, bato tudo no liquidificador e compartilho. É bem legal! A minha intenção é que o produto do meu trabalho possa tocar a alma de outra pessoa, assim como toca a minha. Espero que você se divirta ao ler as minhas histórias como eu me diverti ao escrevê-las.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: