Jardineiro de dentro

P.I.S.T.A. #20

Olá caro leitor do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Bora viajar nessa pista.

Li certa vez uma frase de Rubem Alves: “Se eu não fosse escritor acho que seria um jardineiro. No paraíso, Deus não construiu altares e catedrais. Plantou um jardim. Deus é um jardineiro. Por isso plantar jardins é a mais alta forma de espiritualidade”.

E como há aquela máxima hermética que faz muito sentido: “O que está em cima é como o que está embaixo”; faz também sentido pensar que para uma transformação consistente precisamos primeiro explorar e cuidar do nosso jardim interior?

Se faz sentido, parece razoável pensar que há um fluxo em que uma transformação no microambiente pode começar a refletir no macroambiente?

Pois bem, nosso corpo é o ambiente que está ao nosso maior alcance. É o microambiente mais acessível. Depois se pode pensar na nossa própria casa.

Sob essa ótica do fluxo de transformação, faria sentido nós tentarmos mudar um macroambiente (o mundo, a sociedade!) sem estarmos conectados com a transformação dos nossos microambientes?

Como anda a minha saúde? Eu estou cuidando do meu corpo físico e mental? Estou fazendo uma limpeza frequente da mente?

Como está a minha casa? Faço uma faxina, realizo a limpeza com frequência? Tenho o hábito de manter a casa organizada e limpa?

Acredito que são as atitudes no microambiente que nos ajudam a conectar com o Macroambiente (a natureza, o mundo, a sociedade). Acredito que para alcançar uma consciência desperta que nos conecta com o universo (somos um!) precisamos primeiro buscar nos perdoar, nos cuidar e nos amar!

É o fluxo da transformação; a vida não pode ser tapeada!

É tempo de limpeza! É tempo de autorrespeito e de autoamor!

Publicado por Luís Fernando

Desde criança tive gosto por escrever e desenhar. Quando descobri Luís Fernando Veríssimo na minha adolescência, carinhosamente chamado por mim de Xará Veríssimo (mas isso ele não sabe, ou talvez já saiba!), formou-se o tripé atômico Leitura-Escrita-Desenho. Nas andanças da vida, meu caminho se desviou um pouco dessa área, graduei-me em Farmácia. Com muita ajuda de terapia e autoconhecimento, (re)descobri ser essa a minha paixão e meu chamado. Atacar de escritor, pelo menos por aqui. Na hora de escrever, eu misturo as minhas observações de mundo com os estudos sobre filosofia, livros que li dos diversos autores que me inspiram, animes e filmes que assisti, bato tudo no liquidificador e compartilho. É bem legal! A minha intenção é que o produto do meu trabalho possa tocar a alma de outra pessoa, assim como toca a minha. Espero que você se divirta ao ler as minhas histórias como eu me diverti ao escrevê-las.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: