ECOS DE OURO PRETO

O Barbeiro de Plantas #39

Na cidade histórica.
Histórias da cidade contam
que as escadas falam.

Basta subir em Casa de Gonzaga,
em Museu da Escola de Farmácia.
Ouvir um silêncio: gemem as escadas.

Declamam poesias de outrora e de agora.

Entoam cantos de liberdade
e de diversidade.

Itacolomy, do tupi 
Pedra menino.
Levante!
Filho da terra!

Arte que resiste às passagens de areia.
Ampulheta do tempo que não tem volta.

Arte que forma posições.
Opiniões e transgressões.
Temor dos poderosos (pensam que são).
Mandatários das opressões 
que dependem da desigualdade de milhões.
...
Igreja São Francisco de Assis, 
obra grandiosa à qualquer vista.
Dois artistas assinaram imortalidade.

Aleijadinho fincando na pedra,
na madeira, na carne, na terra.
Talhou orgulho e beleza
Maestria e destreza.
Para quem dúvidas tinha de sua desenvoltura,
Maior se tornou na suprema arte da escultura.

Mestre Ataíde pintando teto, parede, relíquia.
Vejam que nem se deu conta a Irmandade:
Em meio a Ceia e Lava-pés
uma sutil referência de rebeldia
(Contei treze apóstolos ao redor do Messias, seria Maria?)

(A graça da arte é essa
Devaneios meus
Crio intenção, sem pressa
Ecos de Ouro Preto...)

Publicado por Luís Fernando

Desde criança tive gosto por escrever e desenhar. Quando descobri Luís Fernando Veríssimo na minha adolescência, carinhosamente chamado por mim de Xará Veríssimo (mas isso ele não sabe, ou talvez já saiba!), formou-se o tripé atômico Leitura-Escrita-Desenho. Nas andanças da vida, meu caminho se desviou um pouco dessa área, graduei-me em Farmácia. Com muita ajuda de terapia e autoconhecimento, (re)descobri ser essa a minha paixão e meu chamado. Atacar de escritor, pelo menos por aqui. Na hora de escrever, eu misturo as minhas observações de mundo com os estudos sobre filosofia, livros que li dos diversos autores que me inspiram, animes e filmes que assisti, bato tudo no liquidificador e compartilho. É bem legal! A minha intenção é que o produto do meu trabalho possa tocar a alma de outra pessoa, assim como toca a minha. Espero que você se divirta ao ler as minhas histórias como eu me diverti ao escrevê-las.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: