Blog

LEIA A SUA CRÔNICA E SE DIVIRTA!

Apelo abstrato de prisioneiro em liberdade ilusória

O Barbeiro de Plantas #46 Gaiola da menteCom grades de açoNada escapoleNão dou um passoExcesso de memória (condicionada?)Sufoca a liberdade (esta negada).A Massa está pronta,Sovada, homogênea, assada.Na boca, desmancha a individualidade.Sinais da atualidade (distópica?)Desaprendi crençasDesaprendi templosNatureza é casaImortal visível.Na diversidade mora a imortalidade.No passo distante Pensamento erranteLivre Respiro, suspiro, alívio.

Análise terapêutica da criatividade constipada, segundo a (minha) poesia (des)moderna

O Barbeiro de Plantas #41 Sofre de loucura por não expressar a criatividade.Sofre de arrepios de mente por causa das prisões de cérebro. Fica constipado de ideias.Sofre de doidice por não dar vazão às falantes ideias,que cutucam a cachola como um pica-pau procurando cupins no madeiro.Ela quer sair pra se expressar.Guardada deixa o portador louco,Continuar lendo “Análise terapêutica da criatividade constipada, segundo a (minha) poesia (des)moderna”

Visita a Mia Couto

O Barbeiro de Plantas #40 Manchas da menteLaivo no tempoNódoas da memóriaÁguas paradas no peito”não se limpa com pano.Estende-se no sol,a luz é que limpa.”Versou Mia CoutoReceita contra bolor.

Às companheiras e aos companheiros, formandas e formandos holoterapeutas

P.I.S.T.A. #30 Meus caros companheiros, teci algumas palavras para este momento da nossa microrrede de conexão que é parte da Grande Rede do Universo. Para escrever este texto, segui a ideia da Talita. Ela sugeriu falar sobre a missão daqui pra frente, agora formados terapeutas. O assunto me tocou e as linhas para costurar esseContinuar lendo “Às companheiras e aos companheiros, formandas e formandos holoterapeutas”

ECOS DE OURO PRETO

O Barbeiro de Plantas #39 Na cidade histórica. Histórias da cidade contam que as escadas falam. Basta subir em Casa de Gonzaga, em Museu da Escola de Farmácia. Ouvir um silêncio: gemem as escadas. Declamam poesias de outrora e de agora. Entoam cantos de liberdade e de diversidade. Itacolomy, do tupi Pedra menino. Levante! FilhoContinuar lendo “ECOS DE OURO PRETO”

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: