P.I.S.T.A. #17

ALERGIA A “DOMINGO À TARDE” Domingo. Após as dezessete horas é batata: a alergia aparece com ataques de espirros e coceiras. Um trabalho intenso do corpo rejeitando a segunda-feira que se iniciará em algumas horas. Não se trata da segunda, e sim do que significa o dia: retorno a uma rotina não raramente estressante eContinuar lendo “P.I.S.T.A. #17”

P.I.S.T.A. #16

Escrevi quase por querer Olá caro leitor do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Bora viajar nessa pista. Ouvi no rádio outro dia a música “Quase sem querer” do Legião Urbana. Música linda. Letra magnífica. Levanto discussão sobre uma parte, quando Renato e confrades dizem que já não souContinuar lendo “P.I.S.T.A. #16”

P.I.S.T.A. #15

Sobre as necessidades da Criança Interna Costumo imaginar que há vários Eus dentro de mim. O Eu Criança, a minha criança interna, detêm as minhas emoções imaturas. Não raramente ela aparece. Hoje mesmo deu as caras. A minha criança traz as necessidades elaboradas na infância não atendidas e crenças muito enraizadas. Necessidades que naquele tempoContinuar lendo “P.I.S.T.A. #15”

P.I.S.T.A. #14

SOL E LUA, LUZ E SOMBRA Olá caro leitor do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa Inventiva (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Minha viagem de hoje na Pista tem a ver com a imagem que ilustra este texto. Foi durante uma aula do curso de holoterapia transpessoal que vi a figura e meditei sobreContinuar lendo “P.I.S.T.A. #14”

P.I.S.T.A. #13

LEGADO Certa vez Rubem Alves escreveu: “Vou plantar uma árvore. Será o meu gesto de esperança. Mas o mais importante de tudo: ela terá que crescer devagar. Tão devagar que à sua sombra eu nunca me assentarei. O primeiro a plantar uma árvore à cuja sombra nunca se assentaria foi o primeiro a pronunciar oContinuar lendo “P.I.S.T.A. #13”

P.I.S.T.A. #12

(Des) Aprendizagem sustentada Olá caro leitor e cara leitora do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa Inventiva (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Viaje nesta pista comigo! A grande arte de ser feliz é aprender a desaprender. Rubem Alves quem me disse. É esvaziar o balde para poder reciclar as coisas. Balde cheio não (re)Continuar lendo “P.I.S.T.A. #12”

P.I.S.T.A. #11

PROSA DE UM BRASILEIRO Certa vez ouvi de um cientista político e professor de geografia que o agente público político não deve ser amado. Diz o professor Heni Ozi Cukier (conhecido como Professor HOC) que no Brasil a política é tratada como um movimento de torcida de futebol ou de endeusamento religioso. Mistura de futebolContinuar lendo “P.I.S.T.A. #11”

P.I.S.T.A. #10

Crédito da imagem: retirado do site fraseado.com.br – Instagram @fraseado.oficial Herança de Chorão Olá caro leitor e cara leitora do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa Inventiva (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Viaje nesta pista comigo! Cresci ouvindo as músicas de muitas bandas de rock. Como todo adolescente que se preze, tive a faseContinuar lendo “P.I.S.T.A. #10”

P.I.S.T.A. #09

 “Eu estou com medo!” – Preciso falar sobre a cena da praia de Rocky III Olá caro leitor do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa Inventiva (pra) Sortá (os) Trem Acumulado.  Você sabe de onde tirei esse trem de P.I.S.T.A.? Nããão? Quer saber? Eu explico no primeiro post desta categoria. Dá uma olhadinha lá!Continuar lendo “P.I.S.T.A. #09”

P.I.S.T.A. #08

REVOLUÇÃO Olá, caro leitor do outro lado da telinha! A prosa inventiva (prá) sortá (os) trem acumulado está no ar! Hoje eu completo mais uma revolução solar. É a trigésima quinta vez que eu testemunho o Sol passar naquela mesma posição em algum lugar do Universo na casa de Gêmeos. Nem sempre consciente, é verdade.Continuar lendo “P.I.S.T.A. #08”