Temporada de amarelo

O Barbeiro de Plantas #38 O amarelo berra,colore paisagem monótona.Flores captam o Sole douram a cidade,feito criança em tenra idade.Vou fazer uma faixapara dependurar no poste do centro.Homenagem aos trabalhadores, dipsersadores e polinizadores:Borboletas, abelhas e beija-flores.Parabéns pelo belo trabalho!Ipês brotam para todo lado.

LÁGRIMAS NA JANELA

(Imagem: “Chuvoso”, óleo sobre tela, pintura de Alfredo Vieira) Poeminhas Ligeiros – O Barbeiro de Plantas #27 O presente anda com a cara meio amassada, molhada, cortada, sorumbática. Porém, é o que tem. Passado o dia, ontem. Passado o minuto. Passado o segundo… O Presente é agora. E já se foi… O presente molha eContinuar lendo “LÁGRIMAS NA JANELA”