A ESPOSA APARECIDA

As aventuras do detetive Ted Rocky #10 Dia chuvoso. A barriga roncou tanto que assustou Pink, o ratinho cinzento que de vez em quando aparece e me faz companhia. Ele deve ter pensado que havia comida. Já o surpreendi outro dia levando alguns dos meus cream-crackers. Eu o perdoei, sou assim, não guardo rancor. Aliás,Continuar lendo “A ESPOSA APARECIDA”

Pílulas de sabedoria da Rita Bee #07

VALORES Era a época do Solstício. Uma época de festa no Reino de Colmeia. Todas as abelhas se reuniam para celebrar a passagem de mais um ciclo de estações. As casas ficavam decoradas com faixas coloridas, uma mais bonita que a outra. As iguarias da época agradavam os estômagos de todas as abelhas: favos deContinuar lendo “Pílulas de sabedoria da Rita Bee #07”

Pílulas de sabedoria da Rita Bee #06

AS QUATRO ESTAÇÕES: APENAS É O inverno chegou no Reino. A vovó Rita Bee estava preparada. Já havia retirado do seu guarda-roupa os cachecóis listrados coloridos para dissipar o cheiro forte de guardado.  Eram quatro peças feitas de tricô: uma era verde e preto, outra era branco e preto, a terceira era azul e brancoContinuar lendo “Pílulas de sabedoria da Rita Bee #06”

As aventuras do detetive Ted Rocky #06

TED ROCKY E O CÃOPANHEIRO Era por volta do meio-dia. Havia feito um fake desjejum composto por um copo de água e dois biscoitos maizena, daquela marca do índio. Era possível ouvir um ronco de motor V8 no meu estômago. Decidi sair no meu horário de almoço. Mas não era para almoçar como presume oContinuar lendo “As aventuras do detetive Ted Rocky #06”

Pílulas de sabedoria da Rita Bee #05

RESILIÊNCIA O dia amanheceu cinzento. Era final de outono, um tom de melancolia dominava o ambiente. Vovó Rita Bee terminava de preparar o mel orgânico com especiarias, uma nova receita que aprendeu recentemente acompanhando o canal da Jornada Gastronômica de Colmeia apresentada pela melzista Chef Abelhuda. O canal da Chef Abelhuda era uma sensação. AContinuar lendo “Pílulas de sabedoria da Rita Bee #05”

As peripécias do Casalzinho Bacana #03

AONDE VOCÊ MORA? Era dezembro. Clima de Natal.  No final da celebração eucarísitca o casal foi chamado para o centro do altar. Deram-se as mãos e o padre deu a benção. Foi uma espécie de pré-casório, não se sabe se isso é comum. Depois, cantaram “Parabéns pra você”. Era o aniversário da mais nova noivaContinuar lendo “As peripécias do Casalzinho Bacana #03”