REVOLUÇÃO II

P.I.S.T.A. #25 Hoje eu completo mais uma revolução solar. É a trigésima sexta vez que eu testemunho o Sol passar naquela mesma posição, em algum lugar do Universo, pela Constelação de Gêmeos. Evento grandioso? Nem um pouco, nada de especial, o Sol não se importa. Apenas mais uma vida desafiando as Leis Entrópicas do Universo.Continuar lendo “REVOLUÇÃO II”

ROUPA SUJA

(Imagem: perfil do Instagram @manoelismos) Poeminhas ligeiros – O Barbeiro de Plantas #29 Sujos da civilização, embaçados da convicção de que esta é a forma civil de (sobre)viver. Coisificando o tempo. Penso que seria legal verdificar o tempo, que nem árvore. No estado de árvore, pra ser mais Contributivo, Pleno, Resiliente! O que acha, Manoel?

LÁGRIMAS NA JANELA

(Imagem: “Chuvoso”, óleo sobre tela, pintura de Alfredo Vieira) Poeminhas Ligeiros – O Barbeiro de Plantas #27 O presente anda com a cara meio amassada, molhada, cortada, sorumbática. Porém, é o que tem. Passado o dia, ontem. Passado o minuto. Passado o segundo… O Presente é agora. E já se foi… O presente molha eContinuar lendo “LÁGRIMAS NA JANELA”

P.I.S.T.A. #12

(Des) Aprendizagem sustentada Olá caro leitor e cara leitora do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa Inventiva (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Viaje nesta pista comigo! A grande arte de ser feliz é aprender a desaprender. Rubem Alves quem me disse. É esvaziar o balde para poder reciclar as coisas. Balde cheio não (re)Continuar lendo “P.I.S.T.A. #12”