OLHE PARA CIMA (de vez em quando)

P.I.S.T.A. #24 No fundo, lá no fundo, eu tenho uma ideia de que as coisas que passamos servem para nos ajudar a SER mais humano. Viemos para cá para isso, não é mesmo? Não foi para ser quartzo rosa, uma samambaia, uma flor de laranjeira ou um cachorro (que por vezes acho que são melhoresContinuar lendo “OLHE PARA CIMA (de vez em quando)”

Poeminhas ligeiros – “O BARBEIRO DE PLANTAS” #18

SATCITANANDA, EU SOU A PAZ Satcitananda. Eu sou a paz. Eu sou a resposta para todas as minhas perguntas. Satcitananda. Eu sou a alegria. A consciência do Eterno mora em mim. Eu sou a arte da vida. Matéria das estrelas. Satcitananda. Eu sou a luz que irradia amor. O néctar que move todas as coisas.Continuar lendo “Poeminhas ligeiros – “O BARBEIRO DE PLANTAS” #18″

Poeminhas ligeiros – “O BARBEIRO DE PLANTAS” #16

TAT TVAM ASI, TU ÉS ISTO Tat Tvam Asi. Tu és isto. A consciência em um veículo. Entre milhões de sinapses, dentro da fenda escura. Tu és isto. Milhões de pensamentos que tomaram um corpo físico, em um finito trecho no Tempo, no Universo infinito. Dentro da brecha bioelétrica, entre fenômenos biomagnéticos… Tu és isto.Continuar lendo “Poeminhas ligeiros – “O BARBEIRO DE PLANTAS” #16″

P.I.S.T.A. #14

SOL E LUA, LUZ E SOMBRA Olá caro leitor do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa Inventiva (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Minha viagem de hoje na Pista tem a ver com a imagem que ilustra este texto. Foi durante uma aula do curso de holoterapia transpessoal que vi a figura e meditei sobreContinuar lendo “P.I.S.T.A. #14”

Pílulas de sabedoria da Rita Bee #07

VALORES Era a época do Solstício. Uma época de festa no Reino de Colmeia. Todas as abelhas se reuniam para celebrar a passagem de mais um ciclo de estações. As casas ficavam decoradas com faixas coloridas, uma mais bonita que a outra. As iguarias da época agradavam os estômagos de todas as abelhas: favos deContinuar lendo “Pílulas de sabedoria da Rita Bee #07”

P.I.S.T.A. #12

(Des) Aprendizagem sustentada Olá caro leitor e cara leitora do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa Inventiva (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Viaje nesta pista comigo! A grande arte de ser feliz é aprender a desaprender. Rubem Alves quem me disse. É esvaziar o balde para poder reciclar as coisas. Balde cheio não (re)Continuar lendo “P.I.S.T.A. #12”

Pílulas de sabedoria da Rita Bee #06

AS QUATRO ESTAÇÕES: APENAS É O inverno chegou no Reino. A vovó Rita Bee estava preparada. Já havia retirado do seu guarda-roupa os cachecóis listrados coloridos para dissipar o cheiro forte de guardado.  Eram quatro peças feitas de tricô: uma era verde e preto, outra era branco e preto, a terceira era azul e brancoContinuar lendo “Pílulas de sabedoria da Rita Bee #06”

P.I.S.T.A. #05

O CAMINHO Olá caro leitor do outro lado da telinha! Hoje tem Prosa Inventiva (pra) Sortá (os) Trem Acumulado. Você sabe o que é P.I.S.T.A.? Nããão? Quer saber? Eu explico no primeiro post desta categoria. Dá uma olhadinha lá! Em uma outra prosa (P.I.S.T.A. #02) eu citei um dos caminhos que me ajudaram a atravessarContinuar lendo “P.I.S.T.A. #05”

P.I.S.T.A. #03

São tantas emoções, bicho! Olá caro leitor do outro lado da telinha! Hoje desejo “sortá” um trem acumulado. Você sabe o que é P.I.S.T.A.? Nããão? Quer saber? Eu explico no primeiro post desta categoria. Dá uma olhadinha lá! Essas últimas semanas foram desafiantes, caro leitor. Vocês sentiram o corpo e a mente mais pesados? CruzContinuar lendo “P.I.S.T.A. #03”